A voz revela a identidade de uma pessoa?

Recentemente, quando ministrei o curso Desvendando a Face, tive a satisfação de conhecer as fonoaudiólogas Leilane Sena e Renata Borges. Durante a aula e nos intervalos pudemos trocar algumas idéias sobre a voz humana e sobre um interessante campo da comunicação não verbal que é a paralinguagem.

Campo de estudo dessas duas profissionais, a paralinguagem diz respeito à análise das características do som da voz e que podem (e são) ser interpretadas por nós como uma metacomunicação, o que elas explicarão para nós nesse belo artigo que enriquece o acervo do IBRALC.

À Renata e Leilane, os nossos agradecimentos pela colaboração.

Boa leitura a todos

Sergio Senna

 

A voz revela a identidade de uma pessoa?

A voz é considerada nossa identidade vocal e está presente desde o nascimento de um bebê, com o primeiro choro, até a velhice. Ela nos acompanha com o papel de transmitir os nossos sentimentos mais profundos, de revelar quem somos, nossa personalidade.

Reconhecimento pela voz

Como será que minha mãe sabe que sou eu ao telefone?

Esta relação tão intrínseca entre voz e reconhecimento humano faz parte de um processo que envolve aspectos físicos, sociais e emocionais durante o decorrer da vida.

Conseguimos ao ouvir uma voz, sugerir se é uma criança, um adulto ou um idoso, bem como seu sexo. Isso acontece porque a laringe, aparelho responsável pela produção da voz, tem estruturas diferenciadas de acordo com a idade e gênero.

Outro aspecto fundamental na construção da voz é o fator social. Em cada região brasileira há pequenas diferenças em como se fala e no padrão de voz. As entonações, ritmo, velocidade de fala, vocabulário e expressões fazem parte da cultura de cada local e forma o regionalismo, conhecido como sotaque, nos permitindo situar o lugar que o sujeito vive ou nasceu.

A emoção é outra peça fundamental na formação da voz de um indivíduo. Através da voz conseguimos exprimir uma gama de sentimentos, como a raiva, alegria, tristeza, dor, amor e nervosismo. É por esta razão que ao atender ao telefone, percebemos quando o nosso interlocutor está triste, ou apreensivo com algo.

Além disso, a nossa personalidade também estará presente ao falarmos. Normalmente, pessoas tímidas, introspectivas têm vozes mais baixas e tendem a ser mais agudas, ao passo que pessoas mais agitadas, vozes fortes e pessoas sérias, vozes mais graves. A relação entre voz e emoção é complexa e traz uma série de detalhes e dados científicos importantes, o que nos levou ao próximo artigo que será postado em breve.

Este conjunto de aspectos citados nos faz identificar pessoas ao telefone, reconhecer emoções e distinguir se o que está sendo falado não é verdadeiro, quando a voz expressa um sentimento que não condiz com a linguagem corporal. Contudo, em algumas situações, ela pode provocar uma falsa revelação.

VozAlguns indivíduos possuem uma determinada característica vocal que pré-julga uma personalidade ou um sentimento, mas compõem um quadro de alteração orgânica, como uma paralisia de prega vocal. Por exemplo, uma mulher com 40 anos de idade que tem paralisia pode apresentar voz fina, estridente e intensidade alta, e ser avaliada ao telefone como uma adolescente, ou pessoalmente como uma adulta com dificuldades em lidar com questões emocionais. Por isso, devemos tomar cuidados com antecipações e análises precipitadas.

Outro fato interessante em ser notado é que pela voz ser uma ferramenta tão importante no processo comunicativo e na transmissão de sentimentos, os profissionais da mídia possuem treinamento vocal para favorecer o conteúdo da notícia que será passada ao vivo.

Podemos observar que quando o tema da notícia é triste, a voz tem um padrão grave e velocidade de fala lentificada, enquanto que quando o assunto é alegre, a voz tende a ser agudizada, com velocidade de fala acelerada e volume de voz levemente elevado. São estes aspectos vocais que provocam em nós o sentimento de identificação com o que está sendo assistido.

Como podemos observar, nossas vozes revelam nossas identidades, assim como nossas intenções comunicacionais. Por esta razão, as análises vocais têm sido utilizadas na identificação de criminosos, no processo de contratações e em diversas outras áreas. Treine sua audição para compreender através da voz as situações ao seu redor.

Um abraço

Leilane Sena e Renata Borges

Dê uma olhada nos testes

[srp widget_title=” ” post_limit=”7″ post_content_type=”excerpt” post_content_length=”35″ post_type=”post” post_content_length_mode=”words” post_random=”yes” post_date=”no” post_author_url=”no” post_category_link=”no” noposts_text=”Não há artigos” title_string_break=”” string_break=”” string_break_link=”no” post_include=”107,10027,13025″ rw_opt=”Array”]

Visite as Seções do Portal:

 


Como citar este artigo:

Formato Documento Eletrônico (ABNT)

SENA, Leilane; BORGES, Renata. A voz revela a identidade de uma pessoa?. Instituto Brasileiro de Linguagem Corporal. Disponível em < https://ibralc.com.br/a-voz-revela-uma-pessoa/> . Acesso em 4 Dec 2016.

Formato Documento Eletrônico (APA)

Sena, Leilane & Borges, Renata. (2012). A voz revela a identidade de uma pessoa?. Instituto Brasileiro de Linguagem Corporal. Recuperado em 4 Dec 2016, de https://ibralc.com.br/a-voz-revela-uma-pessoa/.

The following two tabs change content below.

Leilane Sena & Renata Borges

Fonoaudióloga Leilane Sena. Mestranda em Educação pela Universidade Tiradentes - UNIT. Especialista em Voz pelo Centro de Estudos da Voz- CEV. Formada pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE. É Vocal Coach de profissionais da voz. Atua na área de voz, cinema e expressividade. É orientadora responsável do Grupo de Pesquisa "A Voz e suas Interfaces", da empresa Vocal Assessoria e Consultoria. Foanoaudióloga Renata Castelan Borges Especialista em Voz pelo Centro de Estudos da Voz-CEV. Graduada em Fonoaudiologia pela Universidade Guarulhos-UnG. É Orientadora do Grupo de Pesquisa "A Voz e suas Interfaces" da Vocal Assessoria e Consultoria Ltda. Atua com Fonoaudiologia Clínica na área de Voz com Profissionais da Voz, Comunicação Empresarial, além de atendimento dos Distúrbios da Comunicação Humana, Home Care e Institucional nas alterações de doenças neurológicas.

Últimos posts de Leilane Sena & Renata Borges (ver todos)

Posted in Paralinguagem and tagged , , , , , .

3 Comments

Deixe uma resposta