Álcool e o reconhecimento das emoções

Álcool e o reconhecimento das emoções.

Final de ano chegando, e para os que gostam de beber, fica o alerta! Um estudo recém publicado (12 de outubro de 2012) – Alcohol enhances the recognition of alcool-vinhomicroexpressions of disgust and contempt – trouxe à tona um tema sempre controverso: Qual o efeito do álcool na percepção das expressões da face?

Brincadeiras à parte, este tipo de estudo é sempre polêmico e com definições não tão claras. Desta vez, o estudo citado, informa que o álcool pode ter um efeito positivo na capacidade de reconhecimento das expressões faciais universais de nojo e desprezo.

Entretanto, não devemos perceber esta questão de forma tão simples. Estudos sustentam que o efeito de algumas substâncias tóxicas, como o álcool, cocaína e heroína, podem interferir no reconhecimento e identificação das emoções básicas, degradando assim, ao longo do tempo, sua capacidade de perceber as emoções (raiva, alegria, tristeza, medo, surpresa e aversão), no entanto, o mesmo estudo demonstrou que as expressões de tristeza e raiva são as que sofrem menos perda de percepção (CATARINA e FREITAS, 2010).

Paralelamente, estudos anteriormente feitos por Dursun (2007), em sua tese Recognition of emotional facial expression in alcohol dependent inpatients, onde o mesmo definiu alguns grupos como amostra, verificou-se que o grupo “álcool-dependente” diferiu significativamente do grupo “não-dependente” somente na identificação de expressão de nojo, corroborando assim com os achados em vários estudos (Townshend & Duka, 2003;. Philippot et al, 1999) e com o atual (Felisberti e Phil, 2012).

Existem diversas outras váriáveis encontradas, caso queiram maiores detalhes, leiam o artigo completo aqui.

Assim, podemos perceber que de fato o uso de álcool, ou qualquer outra droga, terminará por comprometer nossa percepção das emoções pela expressão facial, então, será que é realmente legal tomar aquele Whisky ou Chopp durante uma reunião de negócios? Pense nisso!

 

Até a próxima,

Edinaldo Oliveira 

 

Referências:

Dursun, Pinar. Recognition of emotional facial expression in alcohol dependent inpatients. Disponível em <https://etd.lib.metu.edu.tr/upload/12608450/index.pdf>. Acesso em 05 de novembro de 2012.

Felisberti, Fatima and Terry, Phil (2012) Alcohol enhances the recognition of microexpressions of disgust and contempt. In: CERE 2012: Fourth European Conference on Emotion; 02 – 05 May 2007, Canterbury, U.K.. (Unpublished).

Philippot, P., Kornreich, C., Blairy, S., Baert, I., Dulk, D., Le Bon, O., Streel, E.,Hess, U., Pelc, I., Verbanck, P. (1999). Alcoholics’ Deficits in the Decoding of Emotional Facial Expression. Alcoholism: Clinical and Experimental Research, 23, 1031-1038. Disponível em <http://ursulakhess.de/resources/Alcohol99.pdf>. Acesso em 05 de novembro de 2012.

Santo, Catarina; Magalhães, Freitas. A psicofisiologia das emoções básicas: Estudo empírico com toxicodependentes em tratamento. Disponível em <http://www.actassnip2010.com/conteudos/actas/Neuro_2.pdf>. Acesso em 05 de novembro de 2012.

Townshend, J.M., Duka, T. (2003). Mixed Emotions: Alcoholics’ Impairments in the Recognition of Specific Emotional Facial Expressions. Neuropsychologia, 41, 773-782.

 

 

Como citar este artigo:

Formato Documento Eletrônico (ABNT)

JUNIOR, Edinaldo Oliveira. [post-name]. Instituto Brasileiro de Linguagem Corporal. Disponível em < https://ibralc.com.br/alcool-e-o-reconhecimento-das-emocoes/> . Acesso em [data-php].
Formato Documento Eletrônico (APA)

Junior, Edinaldo Oliveira. (2012). [post-name]. Instituto Brasileiro de Linguagem Corporal. Recuperado em [data-php], de https://ibralc.com.br/alcool-e-o-reconhecimento-das-emocoes/ .

Visite as Seções do Portal:

 


Como citar este artigo:

Formato Documento Eletrônico (ABNT)

. Álcool e o reconhecimento das emoções. Instituto Brasileiro de Linguagem Corporal. Disponível em < https://ibralc.com.br/alcool-e-o-reconhecimento-das-emocoes/> . Acesso em 2 Dec 2016.

Formato Documento Eletrônico (APA)

. (). Álcool e o reconhecimento das emoções. Instituto Brasileiro de Linguagem Corporal. Recuperado em 2 Dec 2016, de https://ibralc.com.br/alcool-e-o-reconhecimento-das-emocoes/.

The following two tabs change content below.

Edinaldo Oliveira

Graduado em ADMINISTRAÇÃO - GESTÃO DE NEGÓCIOS pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Caruaru/PE (2005) e Pós-Graduado em Engenharia de Software pela mesma faculdade, em 2010, além de graduado em Gestão da Tecnologia da Informação, pela ESTÁCIO, em 2014. Diletante do campo da psicologia, com foco no estudo da comunicação não verbal, especialmente no que se refere as expressões faciais, e como esta ferramenta pode ser aplicada em diversas áreas, a saber: segurança, defesa, educação, vendas, nas organizações e na saúde. Além disto, é amante da astronomia, astrofotografia e fotografia.
Posted in Coaching, Curiosidades and tagged .

2 Comments

Deixe uma resposta