Crenças e Valores. Como isso funciona?

Uma grande parte dos comportamentos humanos e, especialmente aqueles que são conscientes, passam pelas nossas crenças e valores. Seja um movimento, uma fala, um pensamento ou uma mentira, tudo isso é orientado pelo que acreditamos e pelos nossos valores.

Mas o que significa e como isso funciona?

Existem diversas teorias que tentam explicar esse tema. Farei uma resumida explicação sobre o que existe de mais atual:

Durante o nosso processo de desenvolvimento, ainda quando crianças, vamos construindo um sistema simbólico que nos ajuda a compreender o mundo e nele agir.

Esse sistema simbólico é baseado em nossa linguagem e, aos poucos, vai se misturando com nossas emoções.

Para construí-lo, utilizamos certas fontes que podem ser os nossos pais, os membros de nossa família, professores, as comunidades das quais participamos, as mensagens escritas a que temos acesso, pessoas que nos oferecem modelos de vida e qualquer tipo de norma ou regra, entre muitas outras fontes que poderiam ser levantadas. A partir desse conjunto de símbolos/emoções, exercemos a capacidade de, conscientemente, pensar e tomar as nossas decisões.

Na linguagem científica, o conjunto simbólico que nos é disponibilizado pela sociedade se chama Cultura Coletiva e o que temos acesso através de pessoas são as Culturas Pessoais. É importante dizer que uma pessoa pode ser intermediária da Cultura Coletiva quando ensina, por exemplo, regras sociais. Quando dá sua interpretação pessoal sobre a regra, exemplifica como, em sua Cultura Pessoal, reconstruiu as mensagens simbólicas provenientes da Cultura Coletiva, de uma forma personalizada.

Nesse contexto, uma pessoa autônoma é aquela que, a partir de todas essas fontes, constrói um sistema normativo pessoal que a auxilia a pensar, a tomar suas decisões e orienta todos os seus comportamentos. O núcleo desse sistema normativo são os nossos valores, que consistem em significados intensamente entrelaçados em nossas emoções.

Por esse motivo, uma pessoa que seja orientada pelos seus valores para respeitar a vida, encontrará muita dificuldade para matar alguém, ainda que em defesa própria. Um exemplo histórico extremo foi o ocorrido com os mártires cristãos, que amavam mais a Deus do que suas próprias vidas. Seus valores, intensamente orientados em direção a Deus, os conduziram ao sacrifício da própria vida. Quando questionados acerca de sua fé, preferiram morrer a negá-la.

As crenças e valores individuais são, então, os critérios que regulam as nossas decisões e que, em última análise, orientam a pessoa para determinado comportamentos.

De uma forma muito resumida, é assim que se forma o sistema normativo que orienta o nosso comportamento.


Visite as Seções do Portal:

 


Como citar este artigo:

Formato Documento Eletrônico (ABNT)

PIRES, Sergio Fernandes Senna. Crenças e Valores. Como isso funciona?. Instituto Brasileiro de Linguagem Corporal. Disponível em < https://ibralc.com.br/crencas-e-valores-como-isso-funciona/> . Acesso em 4 Dec 2016.

Formato Documento Eletrônico (APA)

Pires, Sergio Fernandes Senna. (2011). Crenças e Valores. Como isso funciona?. Instituto Brasileiro de Linguagem Corporal. Recuperado em 4 Dec 2016, de https://ibralc.com.br/crencas-e-valores-como-isso-funciona/.

The following two tabs change content below.
Sergio Senna
Psicólogo, doutor em psicologia (UnB), possui diversas especializações na área de educação, segurança e políticas públicas. Tem larga experiência acadêmica e profissional na interpretação da linguagem corporal, presta assessoria institucional no Congresso Nacional e desenvolve trabalhos acadêmicos nas temáticas da análise da mentira e da linguagem corporal. Veja o currículo completo aqui!
Sergio Senna

Últimos posts de Sergio Senna (ver todos)

Posted in Valores and tagged , , , .

One Comment

Deixe uma resposta