Não existe um único e definitivo sinal da mentira

Não corra o risco de errar, chamando alguém de mentiroso com base apenas em um sinal da mentira!

Quando o assunto é a mentira, é muito importante ressaltar que NÃO EXISTE um único e definitivo sinal da mentira, pois não há um “nariz de Pinóquio” que cresce quando alguém mente.

Se alguém disse que existe, estava mentindo! Fique alerta para não cometer equívocos dos quais poderá se arrepender, como acusar uma pessoa próxima, injustamente, por achar que ela mentiu para você.

Não espere encontrar as mãos sujas de um mentiroso aguardando por você.

Perceber a mentira, principalmente aquelas que podem te causar muito dano, é um processo interpretativo que fica mais preciso conforme você se apoia numa quantidade maior de indicadores.

Se alguém diz que pegar um mentiroso é fácil, é porque não entende muito sobre a mentira e sobre os mentirosos.

Muitos dizem: “olha só….. a pessoa coçou o nariz, então está mentindo”. Essa é a forma mais rápida de cometer um engano e chamar de mentiroso alguém que nunca mentiu para você. Pense sobre as consequências disso!

De certa forma, todos nós somos especialistas em mentira, pois lidamos com ela todos os dias. Não importa se somos vítimas, protagonistas ou suas testemunhas, desde cedo percebemos o potencial destrutivo que a mentira pode ter. Nesse contexto, procuramos observar os padrões de comportamento das pessoas e, quando notamos certas alterações, intuitivamente levantamos a hipótese de que a pessoa está mentindo.

Como isso ocorre? Pela mera observação de mudanças no comportamento de nossos interlocutores e pela decorrente associação com as situações em que nos contaram mentiras. Todo ser humano é capaz de fazer isso.

Sinais da mentira e o sistema nervoso autônomo

Os estudos científicos nessa área levantam que uma boa parte dos sinais da mentira está associada à ativação do Sistema Nervoso Autônomo Simpático (SNAS).

Notamos, então, sinais de nervosismo, desconforto e agitação. A frequência cardíaca pode aumentar, bem como a respiração pode se tornar irregular. A pupila pode dilatar e a pessoa fica mais agitada e nota-se um aumento de sua movimentação. A figura abaixo ilustra alguns efeitos ligados ao SNA:

Sistema Nervoso Autônomo - indicadores da mentira

No entanto, os sinais podem não ser tão evidentes, pois ao sentir-se agitada a pessoa pode iniciar um “controle”, passando a movimentar-se menos, encolhendo-se e procurando disfarçar esses indicadores.

É justamente por que existem diferentes processos ligados ao nosso sistema nervoso autônomo que os mesmos sinais podem aparecer em situações de estresse, nervosismo e também quando se está mentindo. É responsabilidade de quem analisa esses indicadores, estar seguro de seu juízo sobre a ocorrência da mentira. Nesse contexto, fica muito fácil chegar à conclusão que identificar sinais da mentira não é uma “brincadeira”, nem adivinhação.

Observação do comportamento, análise de micro-expressões, detectores de mentira, até mesmo os mais modernos aparelhos de ressonância magnética funcional são métodos indiretos para indicação da ocorrência da mentira. É por esse motivo que, por mais precisa que seja a análise, sempre há margem de erro que deve ser considerada.

Como ter certeza, então, que alguém está mentindo e não simplesmente nervoso? Pela quantidade de indicadores, pela sua contextualização e, principalmente, pela narrativa do mentiroso em comparação com sua linguagem corporal.

Outro aspecto importante é o aumento da carga cognitiva. Mentir não é uma tarefa fácil! Há que inventar uma narrativa plausível, embrulhá-la com verdades, adicionar detalhes suficientes para dar credibilidade ao que não ocorreu e ainda lembrar de tudo isso depois.

Ocorre, então, um aumento da utilização de suas funções cognitivas para dar conta de todas essas operações. O mentiroso, então, tende a ficar mais lento, repetir sentenças, transformar as perguntas que lhes são feitas em introdução para as suas respostas, pois precisará ganhar o tempo que puder para pensar. Sob esse ponto de vista, falar a verdade é muito mais fácil e leva muito menos tempo (mas pode ser muito mais sofrido).

No entanto, as pesquisas científicas mostram que 15% das pessoas não apresentam essa lentidão característica. Isso não significa que sejam necessariamente mentirosas, mas sim que, se mentirem, o farão com eficiência.

Diante desses números, você não enfrentará mentirosos profissionais com muita frequência. A maioria das pessoas que mentem para você estão no seus ambientes mais próximos. Estão em seu lar, seu trabalho, são seus amigos etc. No fundo, uma boa parte delas não quer te causar dano. Mentem pela pura e simples incapacidade em lidar com suas próprias emoções e com a verdade… Diante disso, pergunto: Vale a pena correr o risco de imputar, injustamente, uma mentira a alguém tão próximo?

Como conclusão, fica aqui o meu conselho: Se você não é um investigador profissional, não haja como um, tentando descobrir mentirosos em cada esquina. Use esse conhecimento com parcimônia e sabedoria. Você viverá uma vida muito mais feliz!


Visite as Seções do Portal:

 


Como citar este artigo:

Formato Documento Eletrônico (ABNT)

PIRES, Sergio Fernandes Senna. Não existe um único e definitivo sinal da mentira. Instituto Brasileiro de Linguagem Corporal. Disponível em < https://ibralc.com.br/nao-existe-um-sinal-definitivo-da-mentira/> . Acesso em 20 Nov 2017.

Formato Documento Eletrônico (APA)

Pires, Sergio Fernandes Senna. (2011). Não existe um único e definitivo sinal da mentira. Instituto Brasileiro de Linguagem Corporal. Recuperado em 20 Nov 2017, de https://ibralc.com.br/nao-existe-um-sinal-definitivo-da-mentira/.

The following two tabs change content below.
Psicólogo, doutor em psicologia (UnB), possui diversas especializações na área de educação, segurança e políticas públicas. Tem larga experiência acadêmica e profissional na interpretação da linguagem corporal, presta assessoria institucional no Congresso Nacional e desenvolve trabalhos acadêmicos nas temáticas da análise da mentira e da linguagem corporal. Veja o currículo completo aqui!
Publicado em A Mentira, Conhecimento Básico e com a Tags , , , , .

98 Comments

  1. Demorei pra ler este artigo, rs. Estou com o tempo apertado e só me sobra pra ler e quase nenhum pra construir um comentário.
    Enfim, vamos lá.
    Ótimo artigo, pena que não ter lido este antes de ter procurado sobre linguagem corporal na internet, me faria ter poupado tempo, do que ler muitos outros falaciosos.
    Gostaria de esclarecer uma dúvida. A capacidade de notar diferença entre um sinal de nervosismo e um de mentira depende mais da habilidade pessoal de percepção, então?
    Obrigado. E Abraços!

    Att. Rogério.

    • Olá Rogério,

      Na verdade exige bastante treino, para assim, podermos diferenciar situações de possíveis nervosismos ou se de fato tem algo errado.

      Temos sempre que verificar o contexto, pois nem sempre quem cruza os braços pode estar na defensiva, pode estar simplesmente com frio…acho que o artigo “Análise do Comportamento Não Verbal” vai te ajudar bastante nesta tua dúvida.

      Aprimorar estas habilidades é um grande avanço, pois é onde as técnicas baseadas em PNL encontram suas limitações, pois se utilizam de “receitas de bolo”.

      Abraço,

      Edinaldo Oliveira

    • Obrigado, Edinaldo, mais uma vez!
      É, eu tenho muitas dúvidas ainda em relação ao nervosismo e a mentira, pois onde eu gosto e acho útil aplicar é dentro do ambiente hospitalar, onde uma mentira pode ser muito prejudicial sem o paciente se dar conta.
      O que acontece, além do ambiente, uma pessoa de jaleco enchendo outra de perguntas causa nervosismo.
      Por isso tenho notado muita apreensão do que alguma espécie de mentira.
      Obrigado pela dica do artigo, vai ser o próximo que vou ler.
      E obrigado mais uma vez, sempre bem esclarecedor e rápido.
      Abraços!

      Att. Rogério.

  2. Dodô Sant’s A prática para análise facial, mas isso se recupera com algumas horas, o que prezo é o conhecimento acadêmico sobre o assunto, esse sim, não nos foge…

  3. Por isso não engulo algumas coisas como CoachXXXX … vi uma nota hoje, que um médico otorrino, se formou coach por duas entidades (tornou-se certificado) e na reportagem, informando que seus trabalhos de consultoria poderiam ajudar diversos problemas pessoais… com 8 ou 10 encontros…

    Dentre outras coisas, que prefiro não comentar, já que não é o propósito aqui. Geralmente a ética corre na via contrária do dinheiro…

  4. Essas percepções são decorrentes de quem estuda o assunto de forma aprofundada, quem fizer isto, naturalmente perceberá todos estes pontos…

  5. No vídeo “The Truth About the Polygraph “, durante a explicação..lá nos 5:25, a que seria entrevistada com o polígrafo, bichinha…já tava com medo do aparelho rsrsrs imagina como ia sair essa “aferirção” da verdade…

  6. No caso do Canadense, no momento que mostrou a face de raiva – no vídeo de apelação para acharem a esposa – ele estava com os punhos serrados…apenas uma observação.

  7. O que Ekman fala é muito interessante. Não muda nada em relação ao livro “A Linguagem das Emoções”, ele afirma e reafirma que temos que estudar várias e várias vezes para ficarmos melhores e ler expressões. E na minha opnião, se pararmos de estudar esse assunto, nós voltamos a ficar mais “lentos” em ler expressões e entender a linguagem não-verbal. Dr. Sergio Senna, o que coloca em debate me ajuda muito, já que não chegou nenhuma confirmação do Curso aqui em Maceió!

  8. Que resumão Dr. Sergio Senna Pires…ficou muito bom, muita informação boa repassada resumidamente, com esse “caminho das pedras” fica mais fácil de aprofundar…parabéns!!

  9. Posso lhes assegurar que não existe um método sequer capaz de detectar a mentira com 100% de certeza, pois não há um “membro” que cresce quando alguém mente.

    Não existe um “NARIZ DE PINÓQUIO”!

  10. O mais importante que quero mostrar é a reflexão em 3:30. E observem os comentários de Ekman (o grande guru, não?)

  11. Eu sinceramente não saberia por onde começar. Mas só pelo o que eu vi, na minha opnião tá querendo jogar a culpa literalmente para os outros para minimizar os danos. Mas acho que ele não vai conseguir por ser tudo tão rápido. É uma opnião minha “simples”. Não tenho muito o que falar, mas se eu tivesse lá no julgamento, vendo e ouvindo bem o que ele (bruno) tinha a dizer eu teria uma conclusão.

  12. Quase toda mentira onde alguém precisa se defender (há vários tipos de mentiras) passa por três fases distintas:

    1. Negue tudo;
    2. Arrume um culpado;
    3. Minimize os danos.

  13. Conforme vamos comentar, ele ainda não chegou à fase de minimizar os danos. Já passou pela negação, agora está na fase de “arrume um culpado”.

    Logo estará minimizando os danos…… argumentando homicídio culposo.

  14. “A defesa do goleiro Bruno vai admitir à Justiça a morte de Eliza Samudio. A estratégia foi revelada no domingo pelo advogado do ex-jogador do Flamengo, Rui Caldas Pimenta, em entrevista a um programa do jornal Folha de S. Paulo exibido pela TV Cultura. A admissão será feita durante o julgamento do goleiro – e a defesa de Bruno afirmará que Macarrão, ex-assessor do jogador, foi o mandante do crime.”

    Na primeira fase…negou, agora na segunda, tenta culpar outro…será que veremos a terceira?? Declaração de culpa com minimizações da gravidade do que foi feito?

  15. Juvencio Almeida, Neusi Caetano, Bruno Martins, Marcelo Costa, Juan Kelvin, Dodô Sant’s, Thiago Sálvio, Thiago Morais, Vinicius Lopes, Michele Carvalho – opiniões?

  16. Juvencio Almeida, Neusi Caetano, Bruno Martins, Marcelo Costa, Juan Kelvin, Dodô Sant’s, Thiago Sálvio, Thiago Morais, Vinicius Lopes, Michele Carvalho – opiniões?

  17. Sempre temos a tendência de tomar atalhos, acho que a análise da congruência verbal x não-verbal dificilmente será feita 100% por uma máquina, assim como o exemplo que citei dos softwares de investimentos em bolsas de valores…só tem mercado porque alguém acredita neles…

  18. Sempre temos a tendência de tomar atalhos, acho que a análise da congruência verbal x não-verbal dificilmente será feita 100% por uma máquina, assim como o exemplo que citei dos softwares de investimentos em bolsas de valores…só tem mercado porque alguém acredita neles…

  19. Estava pra ver essa última reportagem, não tive tempo…vou reservar um horário em casa para dar uma olhada em todos os vídeos, na sequência fica melhor…muito bom!

  20. Estava pra ver essa última reportagem, não tive tempo…vou reservar um horário em casa para dar uma olhada em todos os vídeos, na sequência fica melhor…muito bom!

  21. A mentira para ser eficiente e atingir os seus objetivos deve conter algumas condições. Uma delas é que tem que estar “misturada” com verdades.

    Uma mentira que é apenas mentira, não prevalece por muito tempo. O mentiroso tem que criar confusão e uma boa maneira de fazer isso é misturando suas mentiras com verdades.

    Assim ela dura mais tempo:

    http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/defesa-de-bruno-admite-pela-1a-vez-que-eliza-esta-morta

  22. A mentira para ser eficiente e atingir os seus objetivos deve conter algumas condições. Uma delas é que tem que estar “misturada” com verdades.

    Uma mentira que é apenas mentira, não prevalece por muito tempo. O mentiroso tem que criar confusão e uma boa maneira de fazer isso é misturando suas mentiras com verdades.

    Assim ela dura mais tempo:

    http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/defesa-de-bruno-admite-pela-1a-vez-que-eliza-esta-morta

  23. Se alguém encontrar um vídeo com um closeup melhor pode postar que vai ajudar.

    Além disso, tem uma hora que ele afirma “sou inocente” se alguém encontrar um bom vídeo dessa parte também vai ajudar.

    Depois vamos aplicar esse caso à utilização de softawares.

  24. Se alguém encontrar um vídeo com um closeup melhor pode postar que vai ajudar.

    Além disso, tem uma hora que ele afirma “sou inocente” se alguém encontrar um bom vídeo dessa parte também vai ajudar.

    Depois vamos aplicar esse caso à utilização de softawares.

Deixe uma resposta