Nova série – Lie to me por Locker

Lie to me é um seriado instigante, pois demonstra o uso da linguagem não verbal na sua aplicabilidade prática máxima, evidentemente que em alguns momentos possui mais ficção do que ciência, mas é um recurso necessário para o desenrolar da trama.

A cada episódio, o IBRALC desenvolve um artigo acerca da cientificidade abordada na série, e pela enorme variedade de temas que podem ser destacados, resolvemos abrir paralelamente um novo espaço para comentários sobre a série, aproveitando o gancho que o personagem Eli Locker deixa no seriado.

Será algo análogo à sua visão do trabalho que o cerca, pois, pelas inúmeras possibilidades de assuntos que podemos abordar em apenas um episódio, ficaria demasiadamente trabalhoso para o Dr. Sérgio Senna abordar todos os pontos de cada capítulo desta trama.

 

O personagem Locker foi escolhido por alguns possuir algumas características:

– Na série, boa parte da tecnologia do escritório do LightmanGroup é operado por ele, o que é uma ajuda e tanto na série, mas que por vezes passa despercebida;

– Possui algumas qualidades diferenciadas dos demais, principalmente na análise de grupos e análise da voz (com softwares que o auxiliam nisso);

– Busca sempre o apoio da ciência, ao contrário da personagem Torres, que apesar de possuir a “vantagem” de perceber naturalmente as emoções alheias, falta-lhe suporte científico, que por vezes a deixa em uma situação complicada.

Aguardem o comentário “piloto” em breve, e esperamos que curtam mais esta iniciativa do portal IBRALC!!

Abraços,

Edinaldo Oliveira


Visite as Seções do Portal:

 


Como citar este artigo:

Formato Documento Eletrônico (ABNT)

JUINIOR, Edinaldo Oliveira. Nova série - Lie to me por Locker. Instituto Brasileiro de Linguagem Corporal. Disponível em < https://ibralc.com.br/nova-serie-lie-to-me-por-locker/> . Acesso em 2 Dec 2016.

Formato Documento Eletrônico (APA)

Junior, Edinaldo Oliveira. (2012). Nova série - Lie to me por Locker. Instituto Brasileiro de Linguagem Corporal. Recuperado em 2 Dec 2016, de https://ibralc.com.br/nova-serie-lie-to-me-por-locker/.

The following two tabs change content below.

Edinaldo Oliveira

Graduado em ADMINISTRAÇÃO - GESTÃO DE NEGÓCIOS pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Caruaru/PE (2005) e Pós-Graduado em Engenharia de Software pela mesma faculdade, em 2010, além de graduado em Gestão da Tecnologia da Informação, pela ESTÁCIO, em 2014. Diletante do campo da psicologia, com foco no estudo da comunicação não verbal, especialmente no que se refere as expressões faciais, e como esta ferramenta pode ser aplicada em diversas áreas, a saber: segurança, defesa, educação, vendas, nas organizações e na saúde. Além disto, é amante da astronomia, astrofotografia e fotografia.
Posted in Lie to Me - Primeira Temporada and tagged , , , , , , .

10 Comments

  1. É bom saber disso ! Eu só melhorei mesmo depois que li o Livro “A Linguagem das Emoções” de Paul Ekman. Fiquei Fascinado pelo livro e já o li 3 vezes e as vezes uso como um dicionário quando estou com duvidas sobre uma determinada expressão. Eu Amo de paixão Lie to Me, não nego que comecei a observar mais as coisas e tenho certeza que errei, mas sempre fiquei quieto na minha procurando mais informações. Mas é muito boa a reportagem!

  2. Prezado Dodô,

    Recomendo a leitura da reportagem: http://www.miller-mccune.com/media/in-truth-lie-to-me-breeds-misconceptions-18677/

    Resumidamente Levine explicou que o estudo consistia em dividir uma série de pessoas em três grupos distintos: um que assistiu à série “Lie to Me”; outro que assistia a outra série dramática de crime; e finalmente um que não viu televisão de todo. Aos três grupos foram mostradas uma série de comunicações e expressões. No final foi-lhes pedido que respondessem a um teste estilo verdadeiro/falso cuja metade das respostas era verdadeira e a outra metade falsa.

    O resultado não foi brilhante: os espectadores que assistiram a “Lie to Me” não obtiveram melhores resultados que os outros, pelo contrário: “A tendência foi errarem mais na altura de identificarem a verdade. A série fez com que mais gente se tornasse desconfiada, no sentido de pensar que todos mentiam, mas não as tornou melhores a distinguir a verdade da mentira”, explica Tim Levine.

    Siga nos acompanhando.

    Abraço,

    Edinaldo Oliveira

  3. Concordo, comecei a observar coisas que não via nates graças aos livros de linguagem não-verbal. Tem muita gente que nem imagina o “poder” que isso trás ! Estou certo de quem começar a se aprofundar nesse assunto, vai ganhar uma vantagem boa sobre os que desconhecem o assunto.

  4. Pois é Dodô, o importante agora é ir aprofundando o estudo, pois o objetivo da série não é ensinar a interpretação da linguagem corporal, mas sim entreter as pessoas.

Deixe uma resposta