Radiografia dos golpes: a promessa

Esse é o artigo que explica a fase da promessa de um golpe e faz parte de nossa série que mostra a radiografia dos golpes. Na matéria “Radiografia dos Golpes I”, vimos que, no geral, os golpes têm três fases:

  • A promessa; 
  • A fidelização; 
  • O truque.

 Sergio Senna explica a fase da Promessa:

Quando explicamos a fase da promessa, dissemos que o vigarista precisa:

  • (1) chamar a atenção da vítima; 
  • (2) estabelecer algum tipo de contato; e
  • (3) introduzir a sua proposta.

Para chamar a atenção da vítima, os picaretas utilizam um arsenal de técnicas que, em golpes mais elaborados, podem contar com a participação de outros comparsas com o objetivo de dar mais credibilidade ao picareta que está interagindo com as vítimas.

 

Imagine a seguinte cena:

Você está com um amigo em um bar conversando. Passa alguém (a golpista) na sua frente e, nesse exato momento, outra pessoa a cumprimenta e diz: “você vinha tanto aqui, senti a sua falta!”.

 

Nada foi dito a você, entretanto a mensagem que os vigaristas querem que seja percebida é que alguém é frequentadora do bar e conhecida.

Isso ajuda a construir o ambiente de credibilidade para a abordagem. Se as vítimas forem homens e o protagonista do golpe uma mulher bonita, o objetivo de chamar a atenção estará quase que certamente atingido.

Logo em seguida, algum artifício será utilizado para estabelecer o contato. Muitos golpistas, depois de chamarem a atenção, deixam que as vítimas tomem a iniciativa.

Em nosso exemplo, a vigarista esperará um pouco para ver se a vítima em perspectiva toma alguma iniciativa. Caso isso não ocorra, algum tema servirá de contexto para que o contato seja estabelecido. Normalmente é uma pergunta. Pode ser algo sobre a qualidade da bebida que as vítimas estão ingerindo ou algo sobre o local. Qualquer coisa que sirva de motivo para estabelecer uma conversa.

Nesse momento, outro evento qualquer pode ocorrer para dar continuidade à construção do ambiente de credibilidade.

Lembro-me de um golpe em que um dos picaretas pedia autógrafo à protagonista da trapaça para que ela passasse por celebridade. Mais uma vez, nada foi dito às vítimas. Entretanto, elas viram a pessoa dando autógrafo para um “fã”. Na maioria dos casos isso é suficiente. Não é necessário falar, apenas encenar algo diante das vítimas.

Autógrafo Golpe

Toda essa construção do ambiente psicológico ajuda a “desarmar” as vítimas para que recebam melhora promessa “irrecusável”, que é a grande característica dessa fase. No caso do nosso exemplo, a proposta pode ser a troca de um cheque de R$ 300,00 que a vigarista tem por R$ 200,00 em dinheiro que você tenha no bolso. Ou pagar a conta dela com seu cartão e ela te dá o cheque… coisas assim.

Descrito dessa forma, parece que ninguém cairia em um golpe desses, mas inserido em todo o contexto não verbal e nos ambientes reais, qualquer incauto seria vítima fácil. Afinal, porque não ajudar uma celebridade que esqueceu os cartões e precisa apenas de R$ 200,00?

Normalmente, os estelionatários observam a vítima em potencial com cuidado, antes e durante a fase da promessa. Qualquer dificuldade que achem ser insuperável (como uma vítima cuidadosa, por exemplo), fará com que suspendam a operação.

As promessas se baseiam nas expectativas que, genericamente, os picaretas sabem que essas pessoas têm. Os gananciosos não resistem a uma boa barganha. Os vaidosos são muito vulneráveis quando algo os engrandece e os curiosos, pena, pagam apenas por não conseguirem conter a sua curiosidade.

Sob o ponto de vista psicológico, pessoas vaidosas, gananciosas ou apenas curiosas são vítimas potenciais e as mais procuradas pela atenta percepção dos estelionatários. Essas características as fragilizam brutalmente, tornando-as presas fáceis…

A curiosidade, apesar de inocente, pode trazer muitos danos. Lembro de um gestor de um dos meus locais de trabalho que comprometeu a toda a nossa rede de informática ao clicar em um link intitulado “veja a dança do anão pornô”.

Você, em sã consciência, clicaria num link desses? Pois bem, ele clicou. A consequência foi que a rede teve que ser desligada e levou duas semanas para que técnicos especializados pudessem solucionar o problema. 

 

As principais estratégias preventivas nessa fase do golpe são:

  • Guarde sempre reservas com estranhos que tentam iniciar uma conversa com você (apenas repetindo o velho conselho de nossas mães); Se a pessoa é desconhecia, faça perguntas (os golpistas odeiam perguntas, mas estão preparados para elas). 

 

  • Lembre-se de que quanto mais você dificultar, menos valerá a pena para os estelionatários e eles poderão mudar de ideia quanto a enganar você, pois há uma grande fila de pessoas esperando para serem lesadas. 

 

  • Perceba se as respostas são evasivas

 

  • Fique atento quanto à realização de alguma promessa ou proposta durante contato com desconhecidos, pois esse é o principal indicador de que você pode ser a vítima de um golpe. Porque alguém desconhecido, que te aborda de forma tão natural, teria uma proposta tão boa para te fazer?

 

Para encerrar, lembre-se. Se uma proposta é boa demais para ser verdade, provavelmente ela não é verdadeira!

 

Abraço

Sergio Senna


Visite as Seções do Portal:

 


Como citar este artigo:

Formato Documento Eletrônico (ABNT)

PIRES, Sergio Fernandes Senna. Radiografia dos golpes: a promessa. Instituto Brasileiro de Linguagem Corporal. Disponível em < https://ibralc.com.br/radiografia-dos-golpes-a-promessa/> . Acesso em 2 Dec 2016.

Formato Documento Eletrônico (APA)

Pires, Sergio Fernandes Senna. (2013). Radiografia dos golpes: a promessa. Instituto Brasileiro de Linguagem Corporal. Recuperado em 2 Dec 2016, de https://ibralc.com.br/radiografia-dos-golpes-a-promessa/.

The following two tabs change content below.
Sergio Senna
Psicólogo, doutor em psicologia (UnB), possui diversas especializações na área de educação, segurança e políticas públicas. Tem larga experiência acadêmica e profissional na interpretação da linguagem corporal, presta assessoria institucional no Congresso Nacional e desenvolve trabalhos acadêmicos nas temáticas da análise da mentira e da linguagem corporal. Veja o currículo completo aqui!
Sergio Senna

Últimos posts de Sergio Senna (ver todos)

Posted in A Mentira, Dicas and tagged , , , , , , , , , , , , .

Deixe uma resposta